+55 (47) 2105-5000
Voltar

Sistema para IFRS 16: critérios para avaliar

25 Novembro 2021

Mesmo em vigência desde 2019, algumas empresas ainda têm dificuldades para atingir a conformidade com a IFRS 16. Veja como o software certo pode ajudar

Em 2016, a IASB propôs uma consolidação internacional para a IFRS 16, visando padronizar e organizar a forma como as empresas contabilizam e divulgam seus arrendamentos. Em vigor desde 2019, especificamente, extinguiu-se a diferença entre arrendamento operacional e financeiro e, desde então, todo direito de uso e controle sobre determinado ativo deve ser contabilizado.

Além disso, com os drásticos impactos da pandemia, a norma sofreu alguns ajustes no tocante às questões relativas a aluguéis e similares, flexibilizando sua divulgação nos balanços e facilitando a gestão contábil do negócio.

No entanto, dado que a contabilidade não é uma área que tende a ser particularmente tecnificada na empresa, muitas ainda não realizaram investimentos em softwares e plataformas de gestão – e isso têm se tornado um problema crescente. Dado o maior grau de especificidade gerado pela IFRS 16, os lançamentos manuais e as planilhas abrem espaço para diversos erros humanos, dificultando o compliance. Assim, o investimento em tecnologia é, em essência, um investimento em produtividade, segurança, consistência e performance

Contudo, é preciso saber escolher qual solução, efetivamente, pode trazer os resultados esperados. Por isso, veremos adiante o que é preciso observar para escolher um software de gestão de contratos de arrendamento adequado e como as empresas podem se programar para fazer essa transição.

4 questões para avaliar em um software para IFRS 16 — gestão de contratos de arrendamento

Além de apoiar a gestão patrimonial e financeira, os recursos oferecidos por um software de gestão de contratos de arrendamento proporcionam resultados benéficos para a empresa como um todo. Ele ajuda, por exemplo, a fortalecer as normas internas e o compliance, assim como facilita o relacionamento com stakeholders e investidores. Mas como escolher o melhor sistema para IFRS 16 do mercado?

Os quatro pontos a seguir ajudarão a analisar os critérios fundamentais para fazer a melhor escolha.

  • Conformidade com o IFRS 16

O novo padrão internacional aumentou o volume de contratos a serem contabilizados e passou a exigir a constante atualização de valores no balanço patrimonial e em demonstrações financeiras. Assim, a partir de certo ponto, usar planilhas deixa de ser produtivo e reduz a confiabilidade dos dados. Por este motivo, é fundamental adotar um sistema que esteja em conformidade com as exigências da IFRS 16 e ofereça recursos para calcular e reajustar valores de forma dinâmica, transparente e automática.

Busque um sistema que traga uma ampla gama de ferramentas e recursos, como cancelamento e importação de contratos, automatização de cálculos e reajustes segundo diversos índices, taxas e moedas, além de automação de rotinas e ações. Isso traz mais agilidade e redução de erros para a operação, melhorando sua adesão à norma.

  • Recursos de apoio à Gestão

Outro ponto para se analisar são recursos específicos para suporte da gestão financeira e patrimonial da empresa que a solução oferece. Como contabilidade e gestão andam lado a lado, é interessante buscar um produto que atue de forma integrada nos dois âmbitos; assim, a recomendação é buscar uma solução que ofereça uma visão global e segmentada dos ativos arrendados e do passivo de arrendamento, além da projeção desses valores em diferentes cenários, utilizando índices de mercado.

É importante também observar se o produto buscado é capaz de apresentar esses cenários de maneira simples e dinâmica em relatórios de análise, de modo a facilitar a visualização do momento da empresa. Além disso, é fundamental que ele traga máxima capacidade de integração com o ERP, evitando duplicidade de dados e garantindo consistência de informações entre as áreas.

  • Confiabilidade e segurança dos dados

Com a entrada em vigor da LGPD, segurança de dados é um assunto central em qualquer empresa atualmente, por isso, é indispensável que você opte por uma solução testada e com reputação de alta confiabilidade. Assim, busque sempre produtos que já tenham boa reputação e foram testados no mercado por organizações de renome, e confira quais recursos ele traz nativamente para garantir segurança e integridade dos dados armazenados e processados em seu ambiente. Procure também conferir se ele possui conformidade com os termos da LGPD para evitar possíveis problemas relacionados à lei.

  • Custo-benefício

Por fim, é imprescindível conhecer a relação custo-benefício de cada sistema, analisando o quanto cada solução entrega diante do que é pago e, com isso, projetar qual o melhor retorno para o seu investimento. Assim, a recomendação é ser criterioso ao avaliar se o que cada produto oferece é superior à concorrência, assim como os benefícios esperados de cada um. Analise detalhadamente sua realidade, seus desafios e veja qual fornecedor melhor se encaixa diante do cenário de sua empresa.

WFN Lease  –  Sistema para IFRS 16 da Gesplan

Consciente da importância da gestão de arrendamentos para a tomada de decisões estratégicas, a Gesplan tem, desde 2018, uma solução voltada especificamente à IFRS 16. Confira o que esta poderosa plataforma pode proporcionar ao seu negócio:

  • Gerenciamento dos ativos arrendados de forma automática e inteligente;
  • Cálculos de projeções de reajustes, depreciação, taxas e juros com precisão máxima e agilidade;
  • Reconhecimento financeiro e contábil do saldo dos contratos a valor presente;
  • Segregação dos eventos contábeis (saldos, ativos, passivos);
  • Relatórios dinâmicos para reportagem e análise em tempo real para tomada de decisões conscientes e com informações confiáveis;
  • Informações unificadas das operações financeiras, com integração com ERP;
  • Solução em nuvem, garantindo flexibilidade, robustez e atualização frequente;
  • Simplicidade de uso, com interface intuitiva e funcional.

 

O WFN Lease é validado por empresas auditadas por big four. Seus templates garantem adaptabilidade a uma série de cenários de uso, enquanto a implantação cloud traz flexibilidade, alta disponibilidade e segurança. Seus recursos de automação, além de prevenir erros, agilizam a operação e melhoram o desempenho de suas operações contábeis, enquanto sua integração com ERPs e outras ferramentas reduzem a chance de duplicidade de dados e trazem mais visibilidade ao departamento. Tudo isso em uma solução segura, criada com base nas melhores práticas de segurança digital e pronta para atender à LGPD.

Se você quer conhecer melhor os recursos do WFN Lease e saber como podemos atuar no processo de adequação da sua empresa à norma, solicite uma apresentação ou fale conosco agora! A Gesplan está à disposição para esclarecer o que for preciso.

New call-to-action

Tags:

IFRS 16

10 Janeiro 2022

Indústria bancária em 2030: Tendências que Impactam a Tesouraria

O processo de acelerada digitalização vem mudando o panorama bancário. Veja o que se pode esperar até o fim da década, s...

Continue lendo
20 Dezembro 2021

Retrospectiva econômica 2021: Impactos na Tesouraria e mercado

Veja a retrospectiva dos eventos financeiros de 2021 para antecipar as tendências de 2022 e seus impactos na Tesouraria ...

Continue lendo
17 Dezembro 2021

[Infográfico] Tecnologias no setor financeiro: A evolução da tesouraria

>> ACESSAR O INFOGRÁFICO <<

Continue lendo