+55 (47) 2101-7070
Voltar

Tecnologias na tesouraria: por que 53% dos CFOs planejam acelerar a transformação digital no setor?

27 Setembro 2023

Análise de dados, automação e nuvem - esses são os três pilares que vão guiar os CFOs rumo ao sucesso nas corporações.

Já há algum tempo a tesouraria deixou de ser um setor simplesmente operacional para se tornar uma área estratégica dentro das corporações. O planejamento financeiro e as tomadas de decisões dependem desses profissionais que, além de analisar o mercado, ajudam a organizar as contas e prever cenários.

No entanto, com um mundo em constante mudança, esse trabalho tem exigido mais agilidade para que seja possível contornar obstáculos, aproveitar oportunidades e, é claro, tomar as decisões certas para garantir os melhores resultados. A ideia é sustentar a identidade estratégica da tesouraria e se manter como um setor decisivo em empresas de qualquer tipo e porte.

Nesse esforço, a tecnologia aparece como a melhor aliada, se tornando essencial para trazer toda a rapidez necessária e a clareza nas informações. Não é à toa que, segundo o relatório “O que é importante para os CFOs em 2023?” da PwC, 53% desses profissionais têm como foco para este e os próximos anos acelerar a transformação digital no setor.

 

E por que 53% dos CFOs planejam acelerar a transformação digital no setor?

As estratégias dos CFOs para uma transformação digital acelerada e o sucesso da tesouraria nesse cenário de mudanças constantes envolvem análise de dados, IA, automação e soluções em nuvem - e a pesquisa da PwC mostra o motivo desses investimentos. 

O motivo é claro: manter a competitividade no mercado e, também, o quadro de funcionários, trabalhando para a retenção de talentos. No entanto, não é só isso. Cada ferramenta e tecnologia tem um propósito nesse esforço e é essencial conhecer cada uma delas.

Quando se fala no relacionamento com os clientes, por exemplo, a digitalização, a padronização e a automação permitem solucionar problemas de maneiras inovadoras e, principalmente, duradouras. Elas garantem informações claras e confiáveis para uma tomada de decisão assertiva. Além disso, é possível impulsionar o crescimento com soluções em nuvem e com a análise de dados.

Mas as ferramentas não são a única mudança necessária. O bom uso delas depende de uma equipe bem preparada com habilidades especializadas, principalmente quando se fala em capacidades analíticas e obtenção de insights rápidos para criação de estratégias eficientes.

 

Transformação digital na tesouraria: como a tecnologia faz parte dessa evolução do setor

Com CFOs orientados a esse perfil tecnológico e estratégico, vale aprofundar o conhecimento sobre as soluções que fazem parte dessa evolução digital em cada vertical de atuação dos líderes financeiros, afinal, elas impactam diretamente a rotina desse profissional, sendo relevantes e decisivas para o seu trabalho. Veja:

  • Análise de dados

Mantendo seu papel central na área financeira, o CFO depende de uma análise de dados eficaz – e é aí que entra o conceito de um setor Data Driven, ou seja, orientado por dados e com uma compreensão extremamente precisa do negócio, diante da interpretação do mercado. A ideia é pegar informações e transformá-las em insights valiosos para identificar oportunidades e antecipar riscos.

Essa visão clara dos dados e sua aplicação estratégica dependem das ferramentas certas para garantir os resultados esperados. Logo, a tecnologia atua para trazer toda a agilidade necessária, possibilitando uma interpretação eficiente das informações e impactando a clareza com relação a elas, tornando-as relevantes.

Para dar os primeiros passos nesse conceito, destacam-se a automação, a integração, a criação de dashboards, a tomada de decisão e as pesquisas.

New call-to-action

  • Automação

Otimizar processos é uma necessidade de todos os setores dentro de uma corporação, e na tesouraria não é diferente. A automação faz muito bem esse trabalho e vai além dele, superando e agilizando processos que antes eram feitos em planilhas manuais e acabavam sendo fontes de erros.

As negociações, por exemplo, dependem de dados corretos e confiáveis. Assim, sistemas automatizados agregam transparência e toda a confiança aos fluxos de trabalho, impactando cobranças e previsões, planejamento e liquidez, gestão de riscos e conformidade regulatória.

Com todos esses processos ajustados através da automação, novas oportunidades podem ser exploradas, contando, inclusive, com a realocação de recursos e a superação de desafios.

  • Nuvem

Por fim, além da agilidade, a tecnologia também é responsável por mais segurança na tesouraria, afinal, dados sensíveis não podem estar ameaçados por tentativas de acessos de terceiros. Essa função vem através de sistemas em nuvem, que garantem toda a proteção necessária com facilidade de acesso remoto.

Não é à toa que ferramentas em nuvem são uma das grandes apostas para o setor. Seu uso facilita e traz eficiência aos processos, possibilitando a atualização simples e constante das informações – essencial para uma análise ainda mais assertiva nas tomadas de decisões. Assim, a equipe garante dados sempre atualizados, confiáveis e seguros, além de um acesso facilitado de qualquer lugar e diferentes dispositivos.

Segurança da Informação na Tesouraria

Esses três pilares – análise de dados, automação e sistemas em nuvem – trabalham em conjunto para que o CFO garanta que a tesouraria prospere dentro da organização. Eles garantem a clareza, agilidade, segurança e confiabilidade necessárias para uma rotina com processos otimizados e que acompanham as mudanças do mercado.

 

Como os CFOs podem se preparar para o futuro?

O futuro da tesouraria está intrinsecamente ligado à transformação digital. E é exatamente a essa conclusão que levam as informações do estudo da PwC. Para caminhar em direção, o CFO precisa assegurar a disponibilidade de ferramentas inovadoras para análises de dados avançadas, seguras e altamente confiáveis.

A tecnologia se apresenta, então, em aplicativos de inteligência artificial e soluções em nuvem, além de processos completamente automatizados. Assim, é possível alcançar toda a agilidade necessária e acompanhar as mudanças de um mercado em constante transformação.

Tudo isso se une a profissionais altamente capacitados e prontos para lidar com esse cenário volátil, cheio de inovações e atualizações. Afinal, a transformação digital da tesouraria vai muito além da adoção de novas tecnologias, mas envolve combiná-las com uma equipe de trabalho pronta para utilizá-las com autonomia e aproveitando ao máximo cada recurso.

Os CFOs precisam estar prontos para tomar decisões importantes sobre talentos e soluções operacionais, impactando diretamente a rotina do setor e o seu trabalho como agente estratégico.

Kit Jornada do CFO

16 Maio 2024

5 vantagens que os sistemas financeiros em nuvem proporcionam para o setor de TI

Cada vez mais populares no universo corporativo, as tecnologias em nuvem são as maiores aliadas dos times de TI em muita...

Continue lendo
02 Maio 2024

Qual é o melhor caminho para implantar a IA na gestão financeira empresarial?

O uso de IA em finanças tem proporcionado a líderes e especialistas a oportunidade de trabalhar em conjunto com ferramen...

Continue lendo
25 Abril 2024

Como escolher um sistema para gestão de tesouraria?

Ao escolher um software para as finanças, analisar processos, regras de compliance e integrações com ERPs é essencial.

Continue lendo