+55 (47) 2101-7070
Voltar

Tesouraria Data Driven: como usar os dados a favor do negócio?

04 Julho 2023

O ditado "siga a sua intuição" nunca antes fez tão pouco sentido. Para que um negócio tenha bons resultados, é essencial reunir e analisar dados antes de tomar decisões.

No passado, foi comum as decisões estratégicas serem baseadas principalmente na intuição e experiência dos líderes empresariais. No entanto, com o avanço da tecnologia e o surgimento de soluções de análise aprimoradas, as empresas passaram a ter acesso a uma quantidade significativa de informações para fundamentar suas escolhas. 

Na realidade corporativa atual, em especial na área financeira, a quantidade de dados gerados e coletados está em constante expansão. Com isso, negócios de todos os setores estão se tornando cada vez mais conscientes do valor que esses números possuem para o sucesso de suas operações.

No entanto, um desafio ainda enfrentando pelas equipes é: como transformar dados em conhecimento e insights estratégicos? A resposta para essa questão está em adotar o conceito Data Driven. 

 

Tesouraria Data Driven: entendendo o conceito e se adequando ao movimento

Data Driven nada mais é do que um método baseado em orientação por dados que transcende a simples utilização de ferramentas analíticas, tornando-se uma estratégia para a compreensão precisa do negócio, e permitindo a identificação de oportunidades e a antecipação de riscos a partir da transformação de informações em insights valiosos.

Aplicado a tesouraria, uma área que depende da análise ágil de dados para planejar seus próximos passos, esse conceito desempenha uma função central capacitando as equipes para cruzar suas fontes, desenvolver dashboards e relatórios automatizados, realizar análises estatísticas e até mesmo projetar cenários para embasar a tomada de decisão.

No entanto, para atingir o nível de Tesouraria Data Driven, as empresas necessitam de ferramentas que possibilitem a análise e interpretação eficientes das informações, fornecendo uma visão consolidada, compreensível e em tempo real dos dados relevantes.

 

Como se tornar uma tesouraria Data Driven?

Somente coletar todos os números da empresa não basta. A cultura Data Driven aplicada à área financeira envolve compreender quais informações são pertinentes à situação em que a organização está inserida, além de considerar as prioridades e possíveis alterações de estratégias que podem ocorrer de forma frequente.

Rich Clayton, especialista em análise na Oracle, desenvolveu cinco fases de inovação que servem como primeiros passos para tornar a tesouraria baseada em dados:

  1. Automação

À medida que as empresas geram cada vez mais dados, os executivos financeiros podem não ter o contexto para todas essas novas informações que vêm de diversos outros setores, o que resulta em um aumento na demanda por justificativas.

No entanto, ao implementar a automação, as companhias alcançam uma interação simplificada e eficiente entre todas as áreas. Isso significa que, dispondo de ferramentas adequadas que englobam a empresa por completo, todos os colaboradores passam a ser aptos para contribuir com informações relevantes que podem ser combinadas para a criação de estratégias efetivas.

  1. Integração

A integração das ações de cada departamento, tais como recursos humanos, marketing e vendas, proporciona uma visão mais realista, e esse cenário é essencial para embasar o desenvolvimento de estratégias no que tange o capital da empresa. 

Em outras palavras, para a área financeira, compreender a perspectiva e os planos das diferentes áreas da organização, contribui para uma análise de situações de forma mais completa. 

  1. Criação de Dashboard

A característica analítica é inerente a qualquer profissional financeiro, no entanto, umas das premissas da cultura Data Driven é tornar os dados compreensíveis para todos os setores. 

Isso significa que, mais do que receber as informações de outras áreas, uma Tesouraria
Data Driven também os torna compreensíveis para que qualquer um que acessá-los entenda o que eles significam.

"Os dados precisam ser compreensíveis, e filas e filas de números não são compreensíveis rapidamente para a maioria das pessoas. Mas, ao tornar os insights visuais e criar uma história, as pessoas têm mais chances de aprender e lembrar - e de melhorar se puderem entender.”, diz Rich Clayton. 

Nesse cenário, concentrar as informações de valor em dashboard visuais incorporando análises e apresentando variações, garante um entendimento mais eficaz e multissetorial.

  1. Tomada de decisão

Quando tudo está integrado, a Tesouraria deixa de tomar decisões fundamentadas em suposições e baseia-se em informações factuais, utilizando os dados como direcionadores fundamentais de suas estratégias.

Além de trazer mais assertividade, essa iniciativa permite identificar áreas em que os recursos estão sendo subutilizados ou onde há maior demanda, resultando em uma alocação mais eficiente dos recursos disponíveis e na maximização do desempenho geral da companhia.

  1. Pesquisas

Atualmente, há tecnologias que tornam mais fácil para o setor financeiro experimentar uma variedade de cenários e modelos de negócios e, à medida que as ferramentas são incorporadas, testar novos algoritmos para avaliar os riscos antes de dar os próximos passos.

Essa experimentação é necessária para descobrir usos comerciais viáveis ​​para os dados da empresa e deve ocorrer em um laboratório de dados, recomenda Rich Clayton. Ter um ambiente de alta performance como esse, permite reunir um conjunto de informações relevantes e transformá-las em valor para o negócio.

 

New call-to-action






 

Como a tesouraria pode usar os dados a favor do negócio?

A tomada de decisão, o acompanhamento em tempo real do negócio e a geração de insights relacionados ao fluxo de caixa, liquidez e capital de giro são só alguns exemplos das vantagens que a tesouraria pode ter ao adotar processos orientados a dados.

Porém, a cultura Data Driven somada a utilização de ferramentas de automação também abrem portas para a criação de novos valores a partir da descoberta de oportunidades dentro e fora do âmbito financeiro.

Atualmente, há soluções capazes de unir distintas fontes de informação (fluxo de caixa, ERPs, vendas e etc) que facilitam a mitigação de riscos, melhoram a precisão das atividades e ainda apoiam as equipes no atendimento às exigências de compliance, permitindo que a tesouraria deixe de ser apenas uma área de concentração de números, para se tornar um setor de relevância estratégica.

 

Tecnologias existentes para que a sua tesouraria seja Data Driven

Com uma equipe altamente especializada em desenvolver softwares que integram e complementam os principais sistemas de gestão do mercado (ERPs), a Gesplan desenvolve soluções que fundamentam uma cultura Data Driven, consolidando informações de origem financeira, contábil e de tesouraria através de dashboards personalizados e outras funcionalidades que facilitam a gestão. Confira:

Solução para Operações Financeiras: integrada ao ecossistema financeiro e com diversos modelos e algoritmos de operações, é uma solução completa para a gestão financeira das empresas.

Solução para Fluxo de Caixa: complementa os ERPs com ferramentas de monitoramento, análise e movimentações financeiras da sua empresa, considerando em tempo real diversas visões e cenários.

Solução para IFRS 16: uma solução integrada e automatizada para a gestão e contabilização de contratos de locações e arrendamentos, conforme a norma IFRS 16, determinadas pelo Conselho Internacional de Normas Contábeis (IASB).


Fale com um especialista Gesplan para solicitar uma demonstração de nossas soluções e entender como levar a sua tesouraria ao nível Data Driven.

Kit Jornada do CFO

 

 

 

 

16 Maio 2024

5 vantagens que os sistemas financeiros em nuvem proporcionam para o setor de TI

Cada vez mais populares no universo corporativo, as tecnologias em nuvem são as maiores aliadas dos times de TI em muita...

Continue lendo
02 Maio 2024

Qual é o melhor caminho para implantar a IA na gestão financeira empresarial?

O uso de IA em finanças tem proporcionado a líderes e especialistas a oportunidade de trabalhar em conjunto com ferramen...

Continue lendo
25 Abril 2024

Como escolher um sistema para gestão de tesouraria?

Ao escolher um software para as finanças, analisar processos, regras de compliance e integrações com ERPs é essencial.

Continue lendo