+55 (47) 2101-7070
Voltar

O Papel do profissional de TI na Transformação Digital da Gestão Financeira

20 Março 2024

O sucesso de uma companhia vai muito além da gestão de capital. Hoje, a integração entre times é o verdadeiro impulsionador do crescimento corporativo.

Imagine que você consiga viajar no tempo para visitar o passado de 20 anos atrás. Se você perguntasse a um executivo daquela época sobre como são as relações entre as áreas de finanças e Tecnologia da Informação na empresa dele, provavelmente receberia um olhar confuso como resposta. Afinal, por muito tempo, os departamentos corporativos atuavam isoladamente, sem pontos de comunicação entre si ― mas hoje, esse modelo de gestão monolítica já não funciona tão bem.

A era da transformação digital trouxe consigo muitas novas tendências, sendo uma das principais o conceito de integração entre os departamentos, onde a abordagem mais holística permite o trabalho colaborativo entre as diferentes áreas de uma empresa e as impulsionam mutuamente. É o que acontece com as equipes de gestão financeira e de TI, por exemplo. 

Em um mundo cada vez mais tomado pela inovação, não é surpresa que as atividades ligadas à tesouraria, controladoria e contabilidade se utilizem de recursos tecnológicos que otimizam os fluxos de trabalho. Porém, mais do que ter à disposição soluções que facilitem o dia a dia, a colaboração entre os dois times é capaz de estimular o potencial estratégico e a performance de ambos.

 

Como a equipe de TI atua na transformação digital da Gestão Financeira

A forte conexão entre a área de TI e a gestão financeira já pode ser observada na maioria das grandes companhias e, nos últimos anos, os benefícios dessa integração têm ficado cada vez mais nítidos para empresas dos mais variados tamanhos e segmentos. 

Isso acontece porque, em um cenário em que os times de TI e finanças unem suas expertises, o resultado é completamente diferente do que seria em uma atuação singular. Por meio dessa colaboração, a gestão financeira pode se beneficiar de ferramentas que facilitam o encaminhamento das demandas, o acesso à informação e a visibilidade de processos. Ainda nesse contexto de tesouraria digital, além de automatizar várias tarefas, a equipe de finanças tornam-se aptas para explorar novos recursos de análise de dados, de inteligência artificial e de outras tecnologias capazes de gerar insights valiosos. 

Da mesma forma, o funcionamento colaborativo permite que as equipes de TI obtenham conhecimento sobre os indicadores financeiros e outros fatores importantes para o desenvolvimento de soluções cada vez mais promissoras voltadas para as necessidades da empresa. Sem contar que através dessa união, os profissionais de Tecnologia da Informação também se antecipam a possíveis questões de segurança e vazamento de informações, que poderiam se tornar um problema caso a tesouraria atuasse isoladamente na escolha de seus sistemas.

New call-to-action

6 quesitos da gestão financeira que devem ser apoiados pela TI

Embora a união entre os dois times tenha efeitos positivos diversos, é importante entender em quais aspectos essas trocas se tornam particularmente favoráveis, afinal, a integração entre as áreas de TI e finanças influencia em diversos fatores do sucesso corporativo ― que só é plenamente alcançado quando os times andam lado a lado, de fato.

Resumidamente, a TI deve estar presente nas seguintes atividades:

1. Avaliação de tecnologias financeiras

Ninguém conhece as tecnologias disponíveis no mercado melhor do que os profissionais de TI. E esse conhecimento pode ajudar os gestores financeiros na hora de escolher em que ferramentas investir. Aos especialistas da área tecnológica, fica a tarefa de avaliar e recomendar tecnologias voltadas para o setor contábil, como softwares de gestão, ferramentas de análise de dados e soluções em nuvem.

2. Integração de sistemas

A colaboração com os times de TI é essencial para a integração de sistemas e para a real construção de uma visão holística das finanças, afinal, somente com um ecossistema digital integrado, a tesouraria pode visualizar adequadamente todos os processos ligados à área e acompanhar operações em tempo real, garantindo visibilidade abrangente.

3. Automação de processos financeiros

Muito se fala atualmente em implementar na gestão corporativa ferramentas que podem executar atividades lógicas enquanto os profissionais se focam em ações estratégicas. Especificamente para a tesouraria, contar com o auxílio dos times de TI, torna mais eficiente a escolha e a identificação de tecnologias que podem automatizar tarefas repetitivas e manuais, como reconciliação de contas, gerenciamento de despesas e processamento de transações.

4. Segurança da informação

Hoje em dia, as finanças corporativas estão expostas a muitas ameaças modernas, como os ataques cibernéticos. Por isso, a área de TI também é indispensável na missão de proteger os recursos da empresa, ficando encarregada de implementar medidas robustas de segurança digital. Além disso, essa atuação ainda é importante para que as empresas se mantenham alinhadas em relação à conformidade regulatória.

5. Análise de dados e Business Intelligence

Por meio da aplicação de BI (Business Intelligence), o setor de TI ajuda a tesouraria a extrair o melhor das informações disponíveis. As análises valiosas proporcionadas pelas máquinas e tecnologias de precisão, podem ser significativas para a tomada de decisões mais assertivas e estratégicas nas finanças.

6. Adoção de tecnologias emergentes

Por fim, também vale lembrar que os profissionais de TI costumam acompanhar de perto as novidades do mercado tecnológico. Portanto, são capazes de avaliar as inovações mais promissoras e apontar as ferramentas que podem ser úteis para a empresa no futuro. Se tratando de um mundo em evolução, onde surgem novas soluções recorrentes, esse time assume um importante papel de manter a companhia atualizada e competitiva por meio de recursos de ponta.

 

Mais do que simplificar processos operacionais, a colaboração entre equipes é um impulsionador de resultados

A gestão financeira e a área de TI podem até funcionar quando são conduzidas separadamente. Mas os resultados dessa abordagem nunca foram tão positivos quanto os de uma colaboração ativa entre os dois setores.

Com as novas ferramentas digitais, é possível fazer com que muitas tarefas ligadas às finanças sejam concluídas em menos tempo por meio da automatização e do uso de recursos, como a inteligência artificial. Naturalmente, a expertise das equipes de tecnologia é importantíssima para essa modernização. Os profissionais de TI também são essenciais para uma integração de sistemas eficaz e para a segurança da informação, já que atuam na proteção dos dados sensíveis e na prevenção contra ameaças cibernéticas. 

Em outras palavras, a colaboração dos times de tecnologia nas demandas de gestão financeira vai além de simplificar processos operacionais. Ela é indispensável para empresas que desejam elevar a tesouraria ao seu patamar mais estratégico: é essa união que permite a elaboração de estratégias financeiras precisas e eficientes, baseadas na análise de dados complexos e na aplicação de Business Intelligence.

Conheça o Conector Gesplan  

 

04 Abril 2024

FP&A: O que é e por que é fundamental para a sua empresa?

Envolvendo atividades de planejamento, previsão, orçamento e funções analíticas, O FP&A é um conceito eficiente para...

Continue lendo
20 Março 2024

O Papel do profissional de TI na Transformação Digital da Gestão Financeira

O sucesso de uma companhia vai muito além da gestão de capital. Hoje, a integração entre times é o verdadeiro impulsiona...

Continue lendo
21 Fevereiro 2024

Mercado de capitais: o que podemos esperar para 2024?

Quem acompanha o universo dos investimentos sabe: em 2023, o mercado de capitais passou por momentos difíceis. Mas quais...

Continue lendo